Tenha Mais Saúde Mental

Serviços

Psiquiatria e Psicologia para crianças e adolescentes

A psiquiatria e psicologia da Infância e Adolescência são especializadas no diagnóstico e tratamento dos transtornos emocionais e comportamentais que afetam crianças, adolescentes e suas famílias.

O serviço apresenta algumas diferenças e particularidades que a tornam uma prática singular dentre as especialidades da medicina.

Primeiro, porque entende as crianças e os adolescentes não como indivíduos isolados, mas sim, fazendo parte de sistemas de relação mais amplos, que compreendem seus pais e outros familiares, o ambiente social (escola, amigos, outros adultos) e aspectos culturais.

Segundo, as crianças e adolescentes estão em pleno processo de desenvolvimento e, por isso, as manifestações das alterações emocionais e comportamentais que possam vir a ter, podem ser diferentes das encontradas em adultos.

Terceiro, o cuidado da saúde mental de crianças e adolescentes exige do profissional uma prática interdisciplinar e intersetorial, para garantir que todos os aspectos envolvidos sejam considerados. Ou seja, além de um diálogo constante com outras especialidades médicas (Neurologia, Pediatria, Genética, etc.) e outras áreas da saúde (Terapia Ocupacional, Fonoaudiologia, etc.), o profissional se relaciona intensamente com áreas como Educação (Educadores, Psicopedagogos), Justiça e Assistência Social.

Além disso, outra particularidade é que, em algumas situações, a criança tem muita dificuldade de expressar o desconforto emocional pelo qual está passando e pode então fazê-lo através de alterações em seu comportamento, como agitação, agressividade, recusa escolar, medos excessivos ou sintomas depressivos. Um diagnóstico adequado na infância e adolescência necessita de avaliação cuidadosa e rigorosa de todas as fontes de informações disponíveis, para que o entendimento dos problemas se dê da forma mais completa e abrangente possível.

Quais os problemas de saúde mental mais comuns que afetam as crianças e adolescentes?

Dentre os problemas emocionais e comportamentais mais comumente encontrados na infância e adolescência podemos citar: ansiedade (recusa escolar, fobias, ansiedade de separação, etc.), depressão, enurese, transtorno de déficit de atenção/hiperatividade, transtorno obsessivo-compulsivo, transtornos de tiques, transtornos alimentares (anorexia e bulimia), transtorno bipolar, esquizofrenia, autismo, dificuldades de aprendizado, agressão e agitações intensas, problemas no sono, problemas com drogas, dentre outros.

Como é feita a avaliação da criança ou adolescente e quais as formas de tratamento?

A avaliação inicial é feita da forma mais abrangente possível, levando em conta os aspectos biológicos, psicológicos e sociais dos problemas da criança e de sua família. Desta avaliação resulta uma formulação do caso, que descreve os problemas da criança e os explica em termos que ela própria e seus pais possam entender. A partir daí, é proposto um plano de tratamento, que tem o objetivo de contribuir para a resolução dos problemas identificados.

Dentre as modalidades de tratamento normalmente utilizadas, podemos citar as várias formas de psicoterapia (individual, familiar, treinamento de pais, etc.) e intervenções psicossociais e educacionais, que podem ou não ser combinadas com o tratamento medicamentoso. O tratamento com medicamentos, quando em um contexto de uma avaliação cuidadosa e abrangente e quando utilizado com o máximo de cuidado e atenção, pode trazer benefícios significativos e contribuir, juntamente com as outras modalidades de tratamento, para a melhora dos problemas de saúde mental e aumento da qualidade de vida das crianças e adolescentes.